maio 09, 2008

O quarto dos trigêmeos

Nunca fui muito a favor dessas decorações de quarto de criança. É tanta traquitanda, tanta emperiquitação que parecem cenários e não quartos de criança. Achava que o quarto deles deveria ter alguma coisa especial, mas nada muito carregado. Depois que soubemos que eram uma menina e dois meninos, resolvemos arrumar o quartinho deles.

Pensei por uns dias no que poderíamos fazer, que fosse simples e desse um toque especial. Como eles já tinham muitos primos e primas, achei que a participação deles na arrumação do quarto seria uma boa idéia. As paredes do apartamento eram de uma cor de pêssego bem clarinha. Pintamos uma faixa azul clara à volta toda do quarto. Então cortei um ladrilhos de mdf de 15 x 15 centímetros e pedi pra que cada sobrinho pintasse um ladrilho pra colocar no quarto dos tri.

Como seria nosso primeiro Natal no apartamento do Ceres, aproveitamos para fazer um almoço e convidamos toda a família. E fizemos uma oficina de desenho com as crianças, que resultaram em ladrilhos lindos. Depois do Natal, apareceram uns amigos com os filhos que também participaram da farra. Até meus sobrinhos que moram no Colorado, nos EUA, mandaram seus ladrilhos [mandei pra minha irmã as medidas e o conceito da coisa e ela enviou os ladrilhos pelo correio].

As crianças pintavam os ladrilhos e explicavam o que eram. O mais legal era o de uma onda gigantesca com um cara pequenininho lá embaixo, que seria engolido por ela. Eu perguntei, nossa, o que é isso? E a resposta não poderia ser mais impressionante: ‘É você!’ aquele moleque de sete anos havia captado no ar o meu estado de espírito. Ele devia ver que eu estava enfrentando um maremoto!

Depois colei todos os ladrilhos seguindo a faixa azul na parede. Ficou muito simpático e original. E mais importante de tudo, ficou como registro da participação de todos os primos, um quarto cheio de estórias, singular. Numa das paredes pendurei uma estante pra colocar umas coisas necessárias, talco, etc. e instalei luminárias branquinhas. Mandamos laquear a velha cômoda da Bia e por fim pintamos umas faixinhas no armário. Os berços eram todos tipo patente. Um grande amigo emprestou dois berços lindos que haviam sido dele próprio e da mãe. E encontrei um outro, pintado de branco, que ficou pra menina. A isso acrescentamos uma poltrona para a futura mamãe amamentar.

Um dos problemas era como organizar o espaço do quarto, que parecia um pequeno albergue. Muitas coisas mudaram e foram acrescentadas depois que eles nasceram e começamos a usar o quarto de verdade. Como diz o ditado, na prática a teoria é outra.



3 comentários:

Anônimo disse...

E ai gente! Pelo visto a memória tá boa Otávio, quantos detalhes! Adorei ver o berço do Tim fazendo parte do cenário.
Bia, trimãe, eles estão cada dia mais lindos, parabéns!
bjs
Teresa Marinho e Martim

Carol disse...

Gente adorei o blog de vocês. Também sou mamãe de tri, mas as minhas nasceram tão pequeninas que no quarto colocava todas no mesmo berço rs.
meu blog:
www.trimaisum.blogspot.com
Apareçam por lá para trocarmos experiências.
Até mais
Carolina

Anônimo disse...

gente to gravida de trigemeos, e to super euforica, e ai me digam, o trabalho é triplicado ou o td é compensativo?