maio 31, 2008

O Dr. H!

[Diogo, Laura e Mario]

Quando os trigêmeos completaram 4 meses eu resolvi fazer vasectomia. Não dava pra bobear, né? Se na primeira vez vieram trigêmeos, eu não estava muito a fim de arriscar uma segunda gravidez! Já pensou? Pois é, eu não queria nem pensar!

Conversei com meu sogro, médico, ele achou justíssima a preocupação e me indicou um médico conhecido, o Dr. H.: 'Pode procurá-lo que vai ser tranqüilo'. Tudo bem, lá fui eu pra consulta. Entrei no consultório, cumprimentei, sentei à frente dele. ‘Em que posso ajudá-lo’ ele disse. ‘Quero fazer uma vasectomia’ disse eu. Então ele passou a fazer uma série de perguntas: ‘Quantos anos você tem?’ E eu disse: ’40 anos, fui pai velho, quase pai-avô’, dando uma risadinha pra relaxar. Dr. H.: ‘Quantos filhos tem?’ E eu: ‘Três, tive trigêmeos.’ E o Dr. H.: ‘Qual a idade deles?’ Eu: ‘Eles completaram 4 meses agora.’

Enquanto eu ia respondendo do Dr. H. ia fazendo anotações em seu bloco de notas, apenas fazia uns hum, sei, hum de novo. Eu estava lá tranqüilo, esperando as orientações para marcar a cirurgia o quanto antes. Então o Dr. H. levanta a cabeça, olha pra mim e diz: ‘Não faço a cirurgia em você’. Eu fiquei espantado: ‘Não faz Dr. H., mas por quê?’ Então ele começou a explicação: ‘você é muito jovem, seus filhos são muito pequenos, você tem até poucos filhos, ainda pode querer ter outros, não acho recomendável fazer a vasectomia’.

Eu fiquei indignado: ‘Jovem, mas tenho 40 anos!’ Não quero mais ter filhos, já tenho 3, não é pouco não! Estou há 4 meses sem chegar perto da minha mulher, o senhor quer que eu fique assim pro resto da vida? Por que desse jeito eu não encosto nela nem que me paguem!’ O Dr. H. ainda quis argumentar, mas eu estava tão bravo, fiquei tão nervoso que apenas me levantei, estendi a mão para cumprimentá-lo, agradeci e saí. Dá pra acreditar? O cara não quis fazer a cirurgia! Jovem? Poucos filhos? O cara estava louco!

A primeira coisa que fiz foi ligar pro sogro. Contei o que tinha acontecido, ele deu risada e disse: ‘Deixa comigo’. Alguns dias depois ele me deu o telefone do Dr. Z. e disse: ‘Ligue pra marcar sua cirurgia, já está tudo combinado’. Dito e feito. Liguei, marquei, fui ao consultório, ninguém me perguntou nada e saí de lá um homem novo, feliz da vida, o pai de trigêmeos mais tranqüilo do mundo!

6 comentários:

beatriz disse...

Olá Octavio, puxa, acho que você deve ter uma vaga lembrança de mim.
Faz umas três semanas que falamos de você, eu e o Nuno. No Orkut da Kika li seu recado, me chamou a atenção o seu blog, ostrigêmios....
Estou emocionada com tamanha beleza e harmonia. As fotos revelam coisas que sempre existiram mas as descobertas são efetivamente o que nos faz feliz.
PARABENS, de coração. Um grande abraço Bia(puccamp).

Pai dos trigemeos disse...

Bia,
claro que me lembro de voce!
Que bom que voce gostou do blog. Volte sempre!
Beijao,
Octavio

Taís Jacques disse...

ah! se todo mundo tivesse essa lucidez e esse raciocíno lógico no planejamento familiar, o mundo estava salvo... Meus Parabéns por tudo, principalmente por lindas crianças que vcs tem...

Muuuuuuuuuitas Felicidades para vcs!!

abraços,

Taís Jacques

Pai dos trigemeos disse...

Tais, acho que a logica eh fruto da necessidade mesmo!!!!
Volte sempre, abracos

K disse...

Esse Dr. H nunca ouviu aquele ditado que um é pouco, dois é bom, três é demais, não?!

Beijo,

K.

Wellington disse...

Oi Octavio, estou aqui lendo seu blogger e chorando de alegria.
Sou Wellington e tambem vou ser pai de trigemeos.
Pode ter certeza que estarei sempre aqui pra aprender com voces.

Obrigado e felicidades aos 5 !

Wellington, Cynthia, e os trigemeos